InícioSetoresIndustrialBomba de transferência de lodo de chumbo para placas de bateria

Bombas peristálticas transferem lodo de chumbo para placas de bateria

A Sermat é uma fábrica de baterias para o mercado automotivo sediada na cidade de Bahía Blanca, Argentina. Fundada em 1961, a Sermat conquistou sua reputação por meio de controles de qualidade rigorosos, buscando a qualidade inquestionável de seus produtos.

Quando se trata do processo de fabricação, esses mesmos padrões de qualidade são cruciais — portanto, quando a Sermat precisou de uma nova bomba para transferir o lodo de chumbo no processo de revestimento da placa de bateria, a empresa procurou a Interpump e Verderflex para chegar à solução. 

A Verderflex fabrica as bombas peristálticas de mangueira mais resistentes do mundo, e a Sermat já tinha uma bomba da linha Verderflex que opera com sucesso desde 2004. 

No início, a Sermat considerou a possibilidade de usar bombas de diafragma a ar para bombear esse lodo abrasivo, mas essas bombas travam facilmente e requerem manutenção frequente. As bombas peristálticas de mangueira Verderflex não têm vedações nem partes móveis que entram em contato com o lodo. Não há nada para travar ou entupir e nenhuma peça de metal que possa sofrer corrosão pela abrasividade do chumbo. Já que a mangueira é a única peça de desgaste, esse é o único aspecto da bomba que requer manutenção, e a troca rápida do tubo minimiza o tempo de inatividade, diminuindo os custos e aumentando os lucros. 

A Sermat escolheu duas bombas — a VF15 e a VF25 — que podem bombear até 600 litros/hora e 2.100 litros/hora respectivamente. Elas podem operar a seco, têm escorva automática e bombeiam lodos de consistência variável sem impacto sobre o desempenho. As outras bombas não conseguem trabalhar com isso. A partir de janeiro de 2010, a Sermat está considerando a possibilidade de comprar uma nova DURA 25 para a expansão da planta, com base na operação boa e sem problemas das bombas já existentes.