InícioSetoresÁgua e água de resíduosAs bombas peristálticas desperdiçam menos no travamento de água de resíduos

As bombas peristálticas desperdiçam menos no travamento de água de resíduos

A cidade de Eagan, no norte de Minnesota, EUA, precisava de uma bomba capaz de dosar precisamente 15% de hipoclorito de sódio para a nova planta de tratamento de água de resíduos.

O hipoclorito tem propriedades excelentes de desinfecção. É usado no tratamento de água de resíduos para matar as bactérias antes de ser descarregada novamente no ambiente. No tratamento de água, é usado como um dos principais métodos de desinfecção da água potável. Também é um produto difícil de bombear, já que o hipoclorito, quando bombeado, tende a emitir gases, fazendo com que alguns tipos de bomba, como as de diafragma, travem devido ao vapor. 

Depois de avaliar várias opções de bomba de diversos fabricantes, optaram por usar a bomba peristáltica de mangueira Verderflex VF10 para esse trabalho.

As dez bombas serão colocadas em uso imediatamente nessa nova área da planta de tratamento. Cada bomba Verderflex VF10 tem capacidade para vazões de até 48 GPH dos EUA, a pressões de até 175 PSI. As bombas Verderflex podem bombear gases e líquidos, garantindo que o fluxo de líquido receba uma dose consistente. 

As bombas peristálticas são a opção perfeita para dosar o hipoclorito de sódio, e as bombas Verderflex são usadas em plantas de tratamento de água de resíduos em todo o mundo. 

O fluido que está sendo dosado fica totalmente contido na mangueira de borracha e, em seguida, é comprimido por uma sapata giratória, forçando a movimentação do líquido no interior. Quando a mangueira se recupera, o vácuo resultante puxa mais líquido. Esse processo, conhecido como peristaltismo, é o que faz da bomba peristáltica a primeira opção para a medição de líquidos. As variações no tipo de mangueira permitem a dosagem do hipoclorito de baixa força e até de alta força.

A planta de água de resíduos precisa ter a maior rentabilidade possível, e a cidade de Eagan ficou impressionada com a longa vida útil da mangueira Verderflex e a facilidade de manutenção quando é necessário trocar a mangueira.

“Ficamos muito satisfeitos com a instalação na planta de tratamento de água da cidade de Eagan. Várias outras bombas foram consideradas para essa aplicação, mas, no fim das contas, a facilidade de manutenção, confiabilidade comprovada e vida útil excepcional da mangueira com o projeto superior da Verderflex venceram. Como resultado dessa instalação, um projeto semelhante, localizado nas proximidades, escolheu a Verderflex por esses mesmos motivos e um terceiro cliente do estado comprou recentemente uma nova Dura depois de tomar conhecimento do feedback positivo e dos novos recursos desse design. Com certeza, essas bombas fizeram sucesso conosco neste setor" – Tom Eisemon, gerente nacional de vendas, GPM Pumps (principal distribuidor da Verderflex nos EUA).

Por causa do processo de bombeamento usado pelas bombas peristálticas, a mangueira é a única parte que entra em contato com o fluido que está sendo bombeado. Isso significa que, além de ser higiênica e livre de vazamentos, a bomba não tem partes móveis que possam entupir ou se danificar. A única manutenção necessária é trocar a mangueira, e essa troca é feita de forma rápida e eficiente, minimizando o tempo de inatividade, economizando custos e aumentando os lucros.