InícioSetoresMineraçãoAs bombas peristálticas desempenham um papel fundamental na correção do equilíbrio de pH da água da mina

As bombas peristálticas desempenham um papel fundamental na correção do equilíbrio de pH da água da mina

Corrigindo o equilíbrio de pH da água da mina

Este artigo trata das bombas peristálticas de dosagem usadas no processo de corrigir o equilíbrio de pH da água ácida das minas. Ele destaca uma implementação bem-sucedida em uma planta de tratamento de água de resíduos de urânio, focando, entre outras coisas, o seguinte: custo de propriedade, desempenho da planta (disponibilidade e confiabilidade da planta) e precisão da dosagem.

O impacto da drenagem ácida de minas (AMD) é devastador, com efeitos amplos e duradouros sobre o ambiente. De acordo com uma pesquisa recente, a AMD poderia não só afetar a qualidade da água na África do Sul, mas também envenenar as plantações de alimentos, destruir patrimônios culturais e causar uma queda na produção agrícola, provocando desemprego, para citar apenas algumas consequências.

Bombas peristálticas para dosar o calcário

De acordo com os especialistas consultados pelo Departamento de Assuntos Hídricos, o processo mais adequado a ser considerado para lidar com os problemas de AMD atuais é o processo ABC (álcali–bário–cálcio), desenvolvido pelo Conselho de Pesquisa Científica (CSIR) da África do Sul, constituído pelas etapas a seguir:

1. Pré-tratamento do calcário e/ou CaS
2. Tratamento com bário para remoção do sulfato
3. Processamento do lodo.

Esse é o tratamento mais abrangente, que garante que a água tratada seja adequada para voltar à natureza, mas não necessariamente apropriada para o consumo humano.

A natureza do meio bombeado é um fator importante ao considerar a seleção da bomba para uma aplicação específica. Ao bombear calcário, a alta viscosidade do meio frequentemente causa entupimento das bombas — algo que é um pesadelo para a manutenção.

As bombas peristálticas são um tipo de bombas de deslocamento positivo, usadas com uma série de líquidos. O fluido fica contido em uma mangueira flexível, instalada dentro da carcaça da bomba.  O princípio real do bombeamento, chamado de peristaltismo, baseia-se na alternância entre a compressão e o relaxamento da mangueira, puxando o conteúdo para dentro e impulsionando-o para fora da bomba, da mesma forma que os alimentos são bombeados dentro do corpo.  Esse processo faz da bomba peristáltica uma bomba precisa de dosagem ou medição, com a mesma quantidade de líquido dosada em cada vez.  A correção do pH é um processo muito específico, e a bomba usada para a dosagem deve ser muito precisa.  As bombas peristálticas têm uma velocidade de fluxo linear característica e repetibilidade excelente e são a solução mais precisa disponível.

O líquido bombeado nunca entra em contato com partes móveis, porque fica totalmente contido na mangueira reforçada. Uma sapata giratória passa pela bomba no sentido do comprimento, gerando uma vedação total entre o lado de sucção e o lado de descarga da bomba. Conforme o rotor da bomba gira, essa pressão de vedação se movimenta ao longo da mangueira, forçando o produto a sair da bomba e entrar na linha de descarga. No local onde a pressão foi liberada, a mangueira se recupera e cria um vácuo, que puxa o produto para o lado de sucção da bomba — o mecanismo de escorva.  A combinação dessas ações de sucção e descarga tem como resultado uma bomba de deslocamento positivo com autoescorva — a bomba peristáltica. A vedação perfeita entre os dois lados da bomba faz com que não haja deslizamento do produto; quando é combinada com a característica de fluxo com velocidade linear da bomba, ela faz com que as bombas peristálticas sejam ideais para dosagem.

Além disso, já que o líquido bombeado fica totalmente contido na mangueira, a bomba peristáltica é segura para o ambiente, que elimina a possibilidade de contaminação. Isso também reduz o tempo de manutenção, já que a mangueira é a única peça de desgaste.

O efeito de pulsação mantém os sólidos em suspensão. O acúmulo nas mangueiras é eliminado por meio de mangueiras de borracha projetadas para maximizar a expectativa de vida e o desempenho. As bombas de mangueira foram projetadas para funcionar nessas condições desfavoráveis, garantindo o fluxo ideal do processo.

Depois de décadas de atividades industriais (de mineração) não controladas, o fornecimento de água está gravemente ameaçado. Estudos mostram que os níveis de água ácida nos EUA estão subindo a uma média alarmante de 0,59 m/dia. Na verdade, a situação da água está ameaçando a sobrevivência da população. O tratamento da água e da água de resíduos é essencial para resolver esse problema.